Cotidiano de uma Grande Família


24/11/2010


O Retorno da minha Butterfly e a tentativa de um golpe.


A minha Butterfly, ops, digo a minha Borboleta, ops, a minha Flay (Flávia Beatriz) depois de 10 dias voando pela região Sul retornou para casa. Ela e seus colegas do curso de Arquitetura da UNIFAP foram participar do 54º IFHP World Congress 2010, que aconteceu em Porto Alegre, no Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS, no período de 14 a 17 de novembro.

Além dos 04 dias do encontro em Porto Alegre, ela aproveitou pra conhecer outras cidades tais como Gramado, Curitiba e Caxias do Sul.

No retorno, ficamos trocando msm (via celular), com ela passando o horário de saída de Curitiba, chegada e saída da conexão em Brasília, chegada e saída de Belém. A última mensagem dela, às 01h32min dizia assim:

- Estou no avião, quase de saída pra Macapá.

 

Escrito por Zany às 09h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Mandei mensagem de volta lhe desejando boa viagem.

Dez minutos depois da mensagem  recebida, o telefone convencional tocou a cobrar. Estranhei, porém aguardei a identificação da pessoa. Qual não foi a minha surpresa escutar:

- Me ajuda mãe! Socorro! Mãe me ajuda! 

Ouvia de forma abafada, por trás da voz feminina, uma voz masculina que dizia – vou te matar.

 

Escrito por Zany às 09h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 

Claro que a voz não era da minha filhota e como eu estava segura do paradeiro dela, me mantive tranqüila. Lembrei também que a televisão sempre alerta sobre este tipo de golpe, onde as pessoas fingem ter seqüestrado um familiar seu e de alguma maneira tentam extorquir a família.

Não dei confiança pra aquele pedido de socorro, mandei-os pra PQP...


Minha filhota chegou bela como sempre e cheia de lembrancinhas da viagem. Eu dei graças a Deus por tê-la de volta em casa com muitas histórias pra contar.

Agora só me resta aguardar a minha fatura do telefone chegar, pra descobrir de onde veio aquela infeliz ligação em plena madrugada.

 

Escrito por Zany às 09h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Depois eu fiquei imaginando, se eu não estivesse em contato direto com a minha Flay desde que ela saiu de Curitiba? Se eu estivesse dormindo e acordado sobressaltada com o telefonema àquela hora da madrugada, será que eu teria discernimento pra perceber que não era a voz da dela?


Ainda bem que a história foi outra...

Amig@s blogueir@s convém estarmos alerta e sempre em comunicação com nossos filhotes para não cair na esparrela de um golpe barato como este.

Escrito por Zany às 09h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
 

Perfil



Meu perfil
BRASIL, AMAPA, MACAPA, TREM, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, Gastronomia, Informática e Internet, caducar com a sobrinha Bianca

Histórico